Mantrailing

“Cães moleculares” para localizar pessoas desaparecidas

A treinadora Silvia Barbieri  nos conta mais sobre o mantrailing.
Quase todo mundo já ouviu falar de cães de resgate.Quando uma pessoa se perde ou ocorre uma catástrofe, os cães de resgate estão entre os primeiros apoios a intervir junto com o Corpo de Bombeiros, Polícia e Defesa Civil. Os “cães moleculares” têm uma tarefa distinta: encontrar uma pessoa específica entre centenas. Como isso é possível? Eles podem discriminar entre vários traços humanos e seguir um exato.
    1. O que é mantrailing?
    2. O que significa “cão molecular”?
    3. Porquê um cão?
    4. Como funciona?
    5. Que treino é necessário?

O que é mantrailing?

É uma atividade realizada pelo binômio cão/condutor. Pode ser feito de forma recreativa ou profissional. É utilizado o olfato do animal, seu sentido mais desenvolvido, para encontrar pessoas que estão desaparecidas.

O que significa “cão molecular”?

O cão com seu nariz poderoso segue o rastro deixado pela pessoa desaparecida. Ele partirá de um “input” (que pode ser um objeto pessoal, mas também um rastro deixado dentro de um local fechado, por exemplo, um veículo, ou em um determinado ponto de passagem). O cão rastreará a direção que a pessoa desaparecida tomou e nos fará encontrar pistas úteis, como amostras para a polícia científica analisar.

Porquê um cão?

Porquê um cão?Sabia que nossos amigos de 4 patas podem inspirar até 300 vezes por minuto e expirar uma única expiração longa? Saiba mais sobre a anatomia do nariz de um cão .

 

 

 

Como funciona?

O cão é apresentado a um rastro (chamado INPUT) que ele memoriza e a partir daí começa a marcar o rastro, indica o caminho, comunica com o condutor. A parte mais complexa do trabalho pertence ao condutor, que precisa entender e interpretar corretamente os sinais que o cão envia.

 

Que treino é necessário?

Por isso mesmo, o treino é longo e exigente. O cão precisa se acostumar com ambientes diferentes, entender como trabalhar entre as pessoas sem cometer erros (por exemplo, escolher a pessoa errada). Ele não deve se distrair com outros cães, cheiros ou barulhos.

O condutor, por outro lado, precisa conhecer muito bem seu cão para poder corrigi-lo prontamente.

Mais informações neste site:  Associação Portuguese de mantrailing e Canicross

Este artigo foi escrito pela treinadora de cães Silvia Barbieri, mais informações no facebook e instagram.

Leave a Reply